Coimbra

agosto 11, 2021

 Coimbra tem muito encanto. Não na hora da despedida como diz a música, tem um encanto à chegada, tem uma história preservada que todos deveriam conhecer.

Num destes fins de semana chuvosos, passei por Coimbra. Não vos vou falar de hotéis nem de restaurantes. Vou vos falar da minha experiência nas visitas que fiz.

Li o Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, e fiquei a saber que a Universidade de Coimbra já teve uma prisão... mais á frente vão compreender o comentário.

Chegamos perto da hora de almoço. Fomos diretos à parte alta de Coimbra, zona da Universidade. Que sítio maravilhoso. Visitamos o museu de ciências com uma exposição muito interessante. Ainda consegui passar na Sé Nova, mesmo alí ao lado. Linda, rica. Estava os preparativos para um casamento organizado pela maravilhosa Cacau Vitorino d´Almeida e prometo amar-te. Ouvi uns violinos o que foi muito agradável durante  a visita à Sé Nova.

Almoçamos qualquer coisa muito rápida. Tinhas visita às 14h20 à biblioteca Joanina. entramos pelo piso inferior. Visitamos a prisão da Universidade onde esteve Simão Botelho. Subimos à primeira biblioteca, com uns armários e livros antigos. Mas o melhor ficava para o terceiro andar, a biblioteca Joanina. MARAVILHOSA! Não são autorizadas as fotos, mas todos deveriam visitar. Impossível descrever tão grande riqueza.

Visitamos a capela de S. Miguel e o palácio Real. Fiquei a saber que foi residência oficial de D Afonso Henriques. Atualmente, na Sala Grande dos Atos, antiga Sala do Trono do Paço Real de Alcáçova, é onde se realizam os mais importantes atos da vida Académica.

A fachada da Via Latina é maravilhosa.

Uma visita que se faz num dia, nada maçadora, que recomendo muito.

Beijos instruídos, até breve

Manuela de Oliveira

prisão da Universidade de Coimbra












You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Instagram